Blog / Notícia em destaque

A relação do uso de redes de proteção com a segurança do trabalho

Redes de proteção garantem mais segurança do trabalho.

As redes de proteção são amplamente utilizadas em indústrias e construções que têm o compromisso com a segurança de seus colaboradores. Tanto a IT (Instrução de Trabalho) quanto a ISO (International Organization for Standardization) 1107/1805 determinam as normas para que os acessórios sejam implantados nas dependências dos empreendimentos de forma padronizada e segura.

Redes de proteção como prevenção de acidentes

A instalação de redes de proteção é uma forma preventiva de coibir acidentes tanto os leves quanto os mais graves. Para atingir a excelência de proteção, é necessário investir em redes confeccionadas em nylon, material resistente, em que a espessura mínima exigida é de 1,5 mm e uma malha que atinge até 100 mm. Com relação à altura, considera-se redes protetivas com o mínimo de 1,50 m e comprimento máximo de 12 m.

Limitação de quedas

Quando se pensa em segurança do trabalho é comum pensar em criar um ambiente seguro às pessoas, o que inclui ter ações efetivas em casos de acidentes. É diante desse contexto que os investimentos em redes de proteção tornam-se fundamentais. Mais que isso, deve-se pensar em acidentes que incluem também a proteção de queda de objetos.

Um colaborador que acidentalmente deixa cair um instrumento de trabalho garante que o mesmo não atinja outra pessoa quando há a presença da rede. Logo, acidentes mais graves são evitados.

As redes de proteção Devarim são elaboradas para suportar até 150kg e garantem toda segurança às indústrias e construções.

Desejo localizar um representante Devarim para solicitar redes de proteção para garantir a segurança do trabalho.